sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Batman - A personificação do WASP



Membro da elite de Gotham, Bruce Wayne se enquadra perfeitamente na figura do W.A.S.P (White Anglo-Saxon Protestant), numa versão sombria. Visto por muitos como reacionário e direitista, é inegavel que as ações do Homem Morcego tenham um quê de moralismo ultrapassado, assim como sua imensa fortuna funciona como um ornamento que o faz sobreviver num mundo de hipocrisia. Ao tomar a justiça em suas mãos, a simbologia do Cavaleiro das Trevas proclama: a elite branca de origem anglosaxã é quem toma as decisões na América, se não diretamente, então na calada das noites negras de suas grandes cidades. E um detalhe, embora espanque gângsters menores, o verdadeiro inimigo geralmente tem cultura, refinamento e posses, fazendo do mal um caminho escolhido, e não relegado.

Um comentário:

  1. The Scarecrow (O Espantalho), é um dos exemplos de vilões elitizados. O Dr. Jonathan Crane não é nada menos que um Psuiatra ultra conceituado, com doutorado em Medos e Fobias. Sua opção pelo crime vem de sua própria mente doentia, revoltada pelas zombarias de que fora alvo por conta de sua aparência bizarra.

    ResponderExcluir